Scania aposta em alta de até 20% no mercado de caminhões em 2019.      

05 NOV 2018
05 de Novembro de 2018

Confiante no desempenho de sua Nova Geração e na continuidade do aquecimento da economia nacional, a Scania, parceira líder na transição para um sistema de transporte mais sustentável, acredita que em 2019 o mercado de caminhões em que atua, acima de 16 t (semipesados e pesados), deverá crescer entre 10% e 20% na comparação com 2018.

“O setor de caminhões vive momento de recuperação ao longo do ano. A tendência é seguir este movimento para 2019”, afirma Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil. “A ressalva é que não sabemos como se comportará o mercado em geral quando o novo presidente colocar em prática sua política econômica. Independente disso, já firmamos nosso investimento de R$ 2,6 bilhões até 2020 e confiamos no potencial do País”.

Para 2018, a Scania dobra sua expectativa feita no início do ano. “A Scania deverá crescer 60% sobre os 5.754 caminhões comercializados em 2017. Prevemos que o mercado total acima de 16 toneladas venderá cerca de 50 mil unidades”, diz Barral. “Estamos confiantes e animados com os desafios que teremos em 2019 pela chegada da Nova Geração de Caminhões e sua promessa de economia de até 12% em relação à linha atual. A rede está na mesma sintonia e pronta para surpreender o cliente com a ‘Máquina dos Sonhos’ e as demais soluções da marca”.

Resultado de janeiro a setembro de 2018

As categorias nas quais a Scania atua, acima de 16 toneladas, emplacaram 36.155 unidades – uma alta de 65,6% em relação as 21.834 de 2017. A Scania cresceu muito próxima do mercado com 61,3%. Foram até o momento, 6.003 veículos contra 3.721 do mesmo período no ano passado. A participação está em 16,6%. De acordo com o ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), o R 440 é o caminhão mais emplacado de toda a indústria dos últimos três anos.

Fonte: Scania.     

Voltar